fbpx
Pular para o conteúdo
Opção Dinheiro

Um milhão de novos milionários surgiu nos EUA em 2021

Em 2021, mais de 1 milhão de novos milionários surgirão nos Estados Unidos. De acordo com um estudo da empresa de consultoria e pesquisa Spectrem Group, 13,3 milhões de americanos terão mais de US$ 1 milhão no bolso em 2020. 

No ano passado, esse número de novos milionários saltou para 14,6 milhões. O aumento foi o maior em anos e foi impulsionado por investimentos no mercado de ações, criptomoedas e outros ativos financeiros.  Um exemplo disso é o ganho de 27% do S&P 500 e o ganho de 21% do Nasdaq, conforme divulgado pelo Valor Investe. 

Segundo a CNBC, os principais beneficiários são os mais ricos. O número de americanos com mais de US$ 25 milhões cresceu mais de 18% para um recorde de 252.000 americanos. 

Por outro lado, negócios com ativos entre US$ 100.000 e US$ 1 milhão cresceram apenas 2%. Dados do banco central dos EUA, o Federal Reserve, ainda apontam para ganhos populacionais de mais de US$ 3 trilhões no mercado de ações em 2021.

Bilionários ficam R$ 5,5 trilhões mais ricos

Não foi somente os novos milionários norte-americanos que aumentaram seus patrimônios no ano passado. Mesmo em meio à crise gerada pela pandemia de Covid-19, 2021 fez com que a soma das fortunas das 500 pessoas mais ricas do mundo aumentasse mais de US$ 1 trilhão, equivalentes a R$ 5,57 trilhões.

De acordo com a Bloomberg, o patrimônio total ultrapassa US$ 8,4 trilhões (R$ 46,9 trilhões), quantia maior que o PIB de todos os países, exceto China e Estados Unidos.

A pessoa mais rica do mundo é Elon Musk, dono da Tesla e SpaceX, que viu sua fortuna subir cerca de 70%, pulando de US$ 114 bilhões para US$ 270 bilhões. Com relação aos brasileiros, Jorge Paulo Lemann é o primeiro a aparecer no ranking, no 82º lugar. O patrimônio do empresário é estimado em US$ 21,5 bilhões.