fbpx
Pular para o conteúdo
Opção Dinheiro

Imposto de Renda: veja como declarar seu automóvel

Por que declarar o seu automóvel? O período de declaração do imposto de renda termina apenas um mês depois, em 29 de abril. Mas é sempre melhor pelo menos começar cedo para verificar corretamente as informações e fazê-lo com calma, para não ser pego na malha fina da Receita Federal.

Veja também: 

Primeiro, você precisa saber se uma declaração deve ser feita. Obrigatório para aqueles com renda tributável superior a R$ 28.557,70 no último ano, ganhos de capital na alienação de bens e direitos, negociação em bolsa e recebimento de rendimentos isentos de impostos acima de R$ 40.000, mesmo aqueles com valor patrimonial superior a mais de 300.000 reais. 

Se você se enquadra nessa categoria e já possui ou comprou um carro ou moto em 2021 (pessoas que compraram este ano não precisarão declarar um veículo até o ano que vem), você também precisará declarar seu automóvel. Neste momento, muitas pessoas vão perguntar: Mas onde? Como? Abaixo está um guia passo a passo sobre como declarar seu automóvel.

Comprei o automóvel em 2021

Digamos que este é um veículo comprado em 2021. Em “discriminação”, escreva a marca, modelo, ano de fabricação e placa do veículo, além do CPF ou CNPJ do vendedor. No caso de 31 de dezembro de 2020, deixe em zero. No caso de 31 de dezembro de 2021, insira o valor pago, que deve ser repetido para todos os anos em que possuir o carro ou moto a partir de agora. 

Já tinha o carro desde, pelo menos, 2020

Se você já possui o carro, basta repetir as informações inseridas no ano anterior. Você pode importar seu relatório do ano passado para que essa informação já esteja disponível. 

Vendi o carro em 2021

Para quem vender carro em 2021, além do valor da compra e data da venda, também será exigido o CPF ou CNPJ da pessoa que adquirir o veículo. Em alguns casos, definir o valor de sua compra para zero em 2020 e zero em 2021 indica que você não possui mais o carro.

Comprei o carro financiado em 2021

Caso tenha comprado um carro financiado em 2021 será preciso incluir na discriminação os detalhes da transação, como o nome instituição financeira, o CNPJ, o número do contrato, o valor financiado e o número de prestações, além do valor pago de entrada e a quantidade de prestações pagas em 2021.

No campo das situações, em 2020 o valor é zerado, já em 2021 deve ser colocado apenas o valor pago até então, isto é, entrada mais parcelas.

Comprei o carro financiado antes de 2021 e ainda não terminei de pagar

Se já tinha o veículo, mas ainda está financiado, o procedimento é o mesmo, mas deverá somar o valor das parcelas pagas em 2021 com o valor que já havia sido pago em 2020.